NOVIDADES

Revista Construção | Brandão & Marmo
Custo de pavimento com laje zero cai 55%
fevereiro de 2016

Levantamento foi realizado pela construtora Brandão & Marmo em projeto hoteleiro na cidade de São Paulo.
Por Gabriel Calviño



i509594

Com o emprego da laje nível zero, nivelamento é feito durante a própria concretagem.


A construtora Brandão & Marmo preparou um estudo com as diferenças de custos entre a execução de pavimento com o método laje nível zero e com a aplicação de contrapiso. O levantamento foi preparado como referência para as obras do Cora Residencial Sênior, lar de idosos situado na zona Sul de São Paulo.

O projeto envolve a construção de um prédio com térreo e três pavimentos, além da reforma da torre já existente, que tem a mesma composição. O estudo considera apenas o novo bloco.

Por meio do comparativo, a empresa constatou que a execução dos pavimentos com contrapiso tem um custo total de R$ 131,4 mil, enquanto com laje nível zero fica em R$ 59,3 mil, o equivalente a uma economia de R$ 72,1 mil, ou 55% (veja mais no quadro da página ao lado).

A explicação para o custo menor está na execução mais veloz, diminuindo os gastos com manutenção de trabalhadores no canteiro. O diretor comercial da construtora, Eduardo Marmo, explica que, na utilização deste método, a laje é nivelada no próprio ato da concretagem, ganhando as características de contrapiso. ‘Ela já elimina o custo da mão de obra e do contrapiso, porque exclui essa etapa’, sintetiza Marmo.


Mão de obra e materiais
Nas opções estudadas, a redução do custo total da mão de obra foi de 61% na escolha da laje nível zero. Por um lado, o custo unitário dos trabalhadores é maior neste caso, uma vez que envolve operadores treinados para manejar o maquinário de acabamento na superfície. Por outro lado, o serviço é feito em apenas um terço do tempo necessário para execução do contrapiso por pedreiros e serventes.

Por fim, a alta permeabilidade dos gabiões alivia as pressões hidrostáticas do talude, e sua flexibilidade absorve eventuais acomodações e deformações do terreno sem ocasionar danos à estrutura do muro. Estas características foram especialmente importantes considerando-se a proximidade da rodovia e as cargas adicionais originadas pela movimentação dos veículos.